Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bem Vindo ao Notícias Virtuais - 30 de Junho de 2022 - São 13:17Horas

Geral

Justiça dispensa Taques e solta coronéis

polícia | 16/03/2018 23h 10min

Por maioria, o Conselho Militar, da 11ª Vara Criminal de Cuiabá, decidiu revogar as prisões domiciliares dos coronéis Evandro Lesco, Ronelson Barros e Zaqueu Barbosa. Além disso, por 3 votos a 2, os coroneis e o juiz Murilo Moura Mesquita, decidiram que o governador Pedro Taques (PSDB) está dispensado de depor sobre o caso dos grampos telefônicos promovidos no âmbito da Polícia Militar.

A decisão foi dada na tarde desta sexta-feira (16), durante audiência da ação penal. O depoimento de Taques foi solicitado pela defesa do cabo da PM, Gerson Correa, que é réu no processo e queria o governador como sua testemunha de defesa.

O pedido de dispensa foi apresentado pela defesa do governador que alegou queTaques também é investigado no Superior Tribunal de Justiça (STJ) pelos mesmos fatos, o que o impede de prestar esclarecimentos como testemunha do cabo Gerson. O magistrado decidiu por dispensá-lo, por entender que “qualquer indiciado tem direito a não autoincriminação”.

Quanto aos coronéis, que tiveram a prisão domiciliar revogada, vão cumprir apenas medidas cautelares, entre elas o uso de tornozeleira eletrônica, da mesma forma que decidiu a Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça em favor do cabo Gérson Correa, nesta semana. "A prisão domiciliar não é recomendável em nenhum desses casos, porque as medidas cautelares já quase se equivalem a uma prisão domiciliar", disse o promotor Alan do Ó, ao proferir seu voto pela revogação das prisões. 

 

Fonte:   Hiper notícias - Max Aguiar