Bem Vindo ao Notícias Virtuais - 23 de Fevereiro de 2019 - São 23:09Horas

Política

Ao lado de Bolsonaro, Felipe Guerra será o grande trunfo do PSL para 2020

ELEIÇÕES SINOP 2020 | 25/01/2019 13h 04min

No ritmo da “nova política” e “novos políticos”, o PSL, partido do presidente eleito Jair Bolsonaro em Sinop, já se estrutura para ter um grande quadro de candidatos à vereadores e buscará conquistar a prefeitura através do advogado Felipe Guerra.

Guerra, ex-presidente da OAB de Sinop, se destacou pelo poder de articulação nos últimos anos, quando foi aclamado como o grande representante e porta voz das entidades nos momentos em que precisaram intervir nos poderes legislativo e executivo para cobranças e alterações de posições a favor da população.

Advogado renomado, Felipe possui grande poder de influência na classe dos advogados, junto ao empresariado, na comunidade acadêmica onde o consideram como excelente professor, além de aparecer fortemente na camada mais popular com sua retórica perfeita em defesa dos oprimidos.

Ex-filiado do PSDB, neste momento sem partido, já esta sendo considerado um dos grandes nomes do PSL que hoje é comandado pelo Deputado Federal Nelson Barbudo e pela Senadora Selma Arruda. Guerra recebeu o convite para a filiação com a garantia da candidatura e muito provavelmente deverá assumir o partido como presidente nos próximos anos.

Guerra foi assediado na campanha passada, onde os dois grupos adversários queriam-no como candidato à vice prefeito, mas recuou por ainda estar como presidente da OAB, não descartando uma candidatura futura. Demonstra preparo e capacidade para ser um grande administrador, pois além de perfil técnico é habilidoso politicamente.

Com o grande desgaste da atual prefeita Rosana Martinelli, que não consegue fazer um mandato como prometeu em campanha, e principalmente com a ascendência de políticos novos, Guerra deve ser facilmente trabalhado para vencer as próximas eleições, principalmente tendo o Presidente da República como seu principal cabo eleitoral.

Nossa reportagem não conseguiu falar com Guerra nesta manhã por telefone, mas uma fonte do alto escalão do PSL de Mato Grosso confirmou as articulações.

Fonte:   Da redação