Bem Vindo ao Notícias Virtuais - 15 de Novembro de 2018 - São 16:51Horas

Geral

Inicia semana de júri de Itaituba com absolvição do réu

Tribunal do Júri | 28/08/2018 10h 49min

Iniciou na data de ontem (27/08) a semana especial de Tribunal de Júri de Itaituba/PA, evento coordenado pelo Conselho Nacional de Justiça. O juiz titular da 3ª Vara Criminal Romero Borja Filho presidiu a sessão inicial.

No primeiro dia de julgamento o réu Reginaldo Ferreira Lima, conhecido como “Preto”, foi absolvido por 4 votos a 1, sob o crime que estava respondendo de 4 tentativas de homicídio. O crime teria ocorrido em outubro de 2004 e só veio a ser julgado agora, mas a defesa foi competente em absolver o acusado por falta de materialidade, tese muito bem defendida e conquistada pela banca de defesa.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado, o réu era membro de gangue e teve intenção de matar as quatro vitimas, defendendo até o ultimo instante as qualificadoras com motivo torpe e vingança, o que foi desbancada pela defesa.

Presidindo a banca de advogados criminalistas do Pará e do Mato Grosso, Dr Jorgemar Salin considerou que os trabalhos resultaram na verdade real dos fatos, possibilitando a absolvição de seu cliente. “Este é um dia muito especial para mim, em especial por que em virtude de motivos pessoais, precisei me afastar da advocacia por um grande período, e este retorno, com a chancela da absolvição de nosso cliente nos deixa com o sentimento de dever cumprido e com a satisfação em dizer que estamos de volta para qualquer necessidade”.

Salim com a voz embargada de emoção fez questão de agradecer seus companheiros de bancada que contribuíram significativamente para os trabalhos e a vitória. “Não posso deixar de agradecer meus colegas irmãos, grandes advogados que fazem parte de nossa equipe e são a extensão de nosso escritório no Mato Grosso, doutores Bruno Hintz, José Everaldo Macedo e Fernando Brandão, além de minha colega de Itaituba Dra Keliane Galucio Guedes. Sem a participação desta grande banca seria impossível chegar à este resultado com o sucesso que tivemos, desta forma agradeço à todos de coração”, conclui Jorgemar.

Primeiro júri”

Em seu primeiro júri, o juiz estreante, Dr Romero Borja Filho, mostrou muita competência e serenidade na condução dos trabalhos que tiveram início as 8 horas da manhã e se estenderam até as 19 horas da data de ontem. O juiz chegou a se emocionar, lembrando que com apenas 29 anos de idade, tem o privilégio de ser juiz de direito e poder contribuir com a justiça, sendo no tribunal do júri onde apenas conduz os trabalhos, seja na Terceira Vara Criminal de Itaituba onde julga os processos daquela vara.

“Agradeço à Deus por este privilégio, à minha família por sempre me apoiar em meus estudos e aos serventuários da justiça por auxiliarem sobremaneira as nossas atividades, será uma semana de muito trabalho e já começamos bem, tendo um júri de alto nível, onde acusação e defesa se respeitaram e com a sabia decisão popular através do Conselho de sentença, optaram por absolver o réu.”, finalizou o Juiz Romero Borja.

O representante do Ministério Público disse que irá recorrer. O júri foi marcado por momentos tensos de muita polêmica nos debates e um resultado inusitado com a absolvição do réu, pois até mesmo centenas de advogados e estudantes de direito que lotaram o plenário, entendiam que o réu seria condenado em virtude da gravidade dos fatos e a própria confissão de autoria do réu.

Fonte:   Da redação