Bem Vindo ao Notícias Virtuais - 21 de Maio de 2018 - São 03:04Horas

Geral

Após reforma, número de novas ações trabalhistas cai quase 45% no 1º trimestre

Economia | 03/05/2018 22h 53min

Mais de cinco meses após a reforma trabalhista entrar em vigor, o número de novas reclamações abertas nas varas do trabalho caiu consideravelmente, mostrou um levantamento feito pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST).

 

Entre janeiro e março, a quantidade de novos processos trabalhistas despencou 44,79%. Segundo o TST, foram ajuizadas 355.178 ações no primeiro trimestre deste ano, contra 643.404 no mesmo período de 2017. A reforma entrou em vigor no dia 11 de novembro.

 

Em relação ao número de pedidos (que abrangem todo tipo de indenização dentro de uma ação), também houve uma queda expressiva. Eles passaram de 3,9 milhões no primeiro trimestre de 2017 para 1,6 milhão nos três primeiros meses do ano.

 

Esta redução ocorreu, em grande parte, nos pedidos de danos morais, disse nesta quinta-feira (3), em São Paulo, o ministro do TST, Ives Gandra Martins Filho, que presidiu a corte quando a reforma foi aprovada.

 

Segundo ele, a nova lei trabalhista também reduziu o tempo de duração dos processos e os valores pedidos nas ações. Ele calculou que o número de queixas judiciais tem variado, por estado, entre 50% e 70% da quantidade de ações abertas antes da reforma.

 

"Houve uma reação da sociedade a aquilo que estava sendo um protecionismo cada vez maior em detrimento do trabalhador", disse o ministro.

 

Nos meses de dezembro e janeiro, houve uma queda acentuada no número de processos trabalhistas, acentuado pelo aumento expressivo de novos casos em novembro, nos dias que antecederam a nova lei, segundo o TST.

 

Fonte:   G1 - Taís Laporta

Enquete

Qual o melhor nome para Presidente do Brasil?

Bolsonaro

Lula

Aécio Neves

Ciro Gomes

Marina Silva

Michel Temer