Bem Vindo ao Notícias Virtuais - 19 de Abril de 2019 - São 12:53Horas

Estado

Juíza Selma afirma que é atraída pelo Legislativo para poder ampliar combate à corrupção

Política | 26/03/2018 19h 03min

A juíza Selma Rosane Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, ainda não confirmou se será candidata nas eleições deste ano. A aposentadoria da juíza foi requerida no último dia 23 e ela deverá ter seu pedido julgado favoravelmente até o dia 7 de abril. Apenas depois de saber deste resultado ela irá decidir se irá se candidatar. Apesar de não confirmar, Selma afirma que concorreria a uma vaga no Poder Legislativo, para poder continuar a combater a corrupção.
 
O prazo final para Selma filiar-se em algum partido é o dia 7 de abril. A juíza confirmou que até o momento não se filou a nenhum partido político, mas que está sendo procurada.

“Estou estudando ainda, minha aposentadoria ainda não saiu, vou decidir a este respeito só, acho que semana que vem, quando a aposentadoria sair, se sair”, disse.

A juíza afirma que se for se candidatar, será para uma vaga no Poder Legislativo, para conseguir mudar as leis.

“Eu sempre disse que é no Legislativo, porque você tem a oportunidade, se for o Legislativo Federal, por exemplo, de mudar a legislação que está muito falha, e protege demais. Agora se for no Legislativo Estadual, eu também acho que posso dar a minha contribuição sem qualquer problema, só o Executivo que não me atrai”.

De acordo com ela, um dos motivos para ingressar na política seria para continuar a combater a corrupção, agora de uma outra maneira.

“Você sabe o que me atrai mais? Combater a corrupção. Então eu vou falar uma coisa, de coração, se for ser vereadora lá em uma cidade bem pequena, se lá eu puder fiscalizar as contas daquele município, eu vou com muita honra”, afirmou.

Se candidatando ou não, a juíza afirma que seu objetivo será este, independente da área em que for atuar, o que ela só deve decidir na semana que vem.

“A gente precisa pensar em uma coisa muito mais global do que simplesmente combater a corrupção. Ás vezes quando você está tratando de um outro assunto, indiretamente serve para esta finalidade também, mas é uma reflexão bem profunda que eu só vou poder fazer a partir do momento em que eu decidir para onde exatamente eu vou”.

Fonte:   Olhar direto - Paulo Victor Fanaia Teixeira / Vini