Bem Vindo ao Notícias Virtuais - 23 de Outubro de 2018 - São 06:32Horas

Estado

Greve dos caminhoneiros deve atingir MT; Sindicato apoia, mas afirma ser contrário a bloqueios

Logística | 21/05/2018 07h 40min

Com mais uma alta no preço do diesel, o Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas no Estado de Mato Grosso (SINDMAT) afirma que considera legítima a iniciativa de mobilização proposta pela Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), para a próxima segunda-feira, 21. No entanto, esclarece que "apoia o movimento, pacífico, desde que não interfira no direito de ir e vir do cidadão, com bloqueio de rodovias", diz trecho de nota encaminhada à imprensa. 

Em razão dos pesados impostos e ainda em razão do baixo valor dos fretes, a  categoria afirma que enfrenta uma grave crise e articula ações em todo o país para
evidenciar o descontentamento com a atual política econômica.

Em Mato Grosso, a  categoria também deve se mobilizar, a exemplo que já aconteceu no ano passado.  Na próxima segunda-feira, 21, milhares de caminhoneiros devem cruzar os braços em todo o país. 

De acordo com o Sindimat, é recomendado a todos os empresários do transporte de Mato Grosso que deixem seus veículos nas garagens, apoiando  dessa forma, ordeiramente,  o movimento evitando assim que os mesmos possam ficar parados em bloqueios nas rodovias.

A expectativa é de que o movimento seja mais forte justamente no Centro-Oeste e no Sul, as principais regiões brasileiras produtoras de grãos.
A entidade que organiza o protesto reúne cerca de 600 mil caminhoneiros autônomos de um total de cerca de 1 milhão de motoristas no Brasil e cobra o governo desde outubro do ano passado a queda nos custos do diesel.

No sábado, 19, a Petrobras anunciou que vai subir os preços do diesel em 0,80% e os da gasolina em 1,34% nas refinarias, elevando os valores dos combustíveis a novas máximas de R$ 2,3488 o litro de diesel e R$ 2,0680 o litro de gasolina.

Veja a integra da nota do SINDMAT:

"O Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas no Estado de Mato Grosso
(SINDMAT) esclarece sua posição sobre a paralisação convocada pela CNTA
para o dia 21/05/2018:
1- Que a política de reajuste de combustível da Petrobrás é abusiva e prejudica
toda a sociedade;
2- Não se pode ter uma política de aumento de preços de combustível diária,
aonde a população é obrigada a pagar o custo da roubalheira acontecida na
Petrobrás;
3- Que entende e apoia o movimento pacífico dos CAMINHONEIROS
AUTÔNOMOS, através da CNTA, desde que NÃO firam o direito de ir e vir do
cidadão, com bloqueio de rodovias;
4- Recomenda a todos os empresários do transporte de MATO GROSSO que
deixem seus veículos nas garagens, apoiando ORDEIRAMENTE o movimento,
evitando assim que os mesmos possam ficar parados em bloqueios nas
rodovias.
Que DEUS de serenidade e sabedoria a nossos governantes para que nos
ajudem a trabalhar dignamente transportando a produção de nosso país.
Eleus Vieira Amorim
Presidente"

Fonte:   Olhar direto - Patrícia Neves