Bem Vindo ao Notícias Virtuais - 26 de Junho de 2019 - São 03:45Horas

Estado

Governador Pedro Taques classifica prisão tardia de Lula como 'palhaçada'

Política | 08/04/2018 00h 09min

O governador Pedro Taques (PSDB) classificou como uma "verdadeira palhaçada" o fato do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ter sido preso somente no início da noite deste sábado (7), após o juiz federal Sérgio Moro ter decretado a sua prisão na última quinta-feira (5) e ter dado o prazo para que ele se apresentasse a justiça até às 17 horas de sexta-feira (6).

"Foi uma verdadeira palhaçada, um deboche às instituições, que precisam ser obedecidas em uma democracia", disse Taques ao comentar a prisão de Lula.

Para o governador de Mato Grosso, a lei foi cumprida com a prisão. "Ninguém está acima dela, a Constituição". "Agora, o que foi feito de ontem para hoje, em São Bernardo, foi a demonstração da necessidade de nossa evolução como civilização. Isso não aconteceria em um país sério", complementou.

Sobre a reclamação dos defensores de Lula, de que a Justiça é "seletiva" e não age da mesma maneira com o PSDB, o tucano foi taxativo: "Que recorram à Justiça. O STF decidiu, que se cumpra".

Pedro Taques sempre foi crítico ao PT. Quando foi eleito senador em 2010 pelo PDT, chegou a viajar para São Paulo, para declarar apoio ao candidato do PSDB no segundo turno das eleições, José Serra (PSDB/SP). Porém, desistiu do apoio após ser orientado por correligionários do PDT na época.

Em 2014, quando disputou o governo do Estado, apoiou Aécio Neves (PSDB/MG) para a presidência mesmo com o PDT apoiando a reeleição da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Em 2015 Taques se filiou ao PSDB e apoia a candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB/SP) para 2018.

 

Fonte:   Gazeta Digital - Pablo Rodrigo