Bem Vindo ao Notícias Virtuais - 17 de Julho de 2018 - São 05:41Horas

Estado

Gallo acredita em renegociação com Bank of America e diz que transação gera economia de R$ 150 mi

Política | 14/04/2018 19h 52min

A proposta do Governo do Estado de “vender” a dívida que possui com o Bank of America para o Banco Mundial (Bird) ainda caminha a passos lentos, mas segundo o secretário de Fazenda Rogério Gallo tem grandes chances de ser concretizada e deve gerar ao Estado uma economia de pelo menos R$ 150 milhões. A ideia é reduzir a taxa de juros paga anualmente de 5% para 1,5% e ter um melhor controle sobre a conta feita em dólares.

“Está caminhando. Mas ainda temos que levar à aprovação do comitê do banco. Eles gostaram das nossas medidas [Emenda Constitucional], que foram adotadas aqui, e a gente espera fechar em agosto [a proposta], que é o prazo limite, para que a gente tenha já o benefício na parcela de setembro. Mas ainda está em curso. Eu diria que nós estamos a 50% de renegociar ainda para setembro. Nós temos outro caminho complicado que é o prazo que corre contra nós. Prazo muito curto para ampliação de crédito, com essa complexidade, que envolve ainda aprovação pelo comitê do banco em Washington e também a aprovação do STN e Senado Federal”, explicou o secretário.

O negócio com o Bank of America foi feito na gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), que atualmente está em prisão domiciliar. Na época da transação, o dólar operava em baixa se comparada em relação aos preços atuais, em que o mercado brasileiro se encontra volátil devido à crise econômica e política.

 No pagamento para a instituição financeira internacional, são mais de 80 milhões referentes ao valor principal, para amortizar o estoque da dívida, e quase 40 milhões destinados ao pagamento dos juros – de 5% ao ano, mais encargos.

Na negociação com o Banco Mundial, o governo do Estado pretende economizar R$ 150 milhões. Isso porque a negociação prevê que o  Bird assuma a dívida que Mato Grosso contraiu em 2012 e que ainda tem um estoque global de quase R$ 900 milhões a serem quitados até 2022.

“Estamos com algo em torno de R$400 milhões de dólares para pagar. O Banco Mundial vai comprar a dívida, e o Estado passa a dever o Banco Mundial. Há uma taxa de juros de 1,5% ao ano, e um pagamento de 30 anos. Nós teremos 30 anos para pagar. Se nós formos pagar, vamos gastar ainda R$ 1 bilhão de reais. Se renegociarmos com o Banco Mundial, nesta taxa de juros, alongando a dívida por 30 anos, vamos ter uma economia de R$ 150 milhões de reais”, afirmou.

Fonte:   Olhar direto - Érika Oliveira

Enquete

Qual o melhor nome para Presidente do Brasil?

Bolsonaro

Lula

Aécio Neves

Ciro Gomes

Marina Silva

Michel Temer