Bem Vindo ao Notícias Virtuais - 21 de Julho de 2018 - São 13:39Horas

Estado

DEM assume candidatura própria e rechaça aliança com Taques e vice de Pivetta

Política | 08/05/2018 14h 10min

As principais lideranças do Democratas se reuniram na noite desta segunda-feira (07) e acabaram de uma vez por todas com as ambições de quem pretendia ter algum político do partido como candidato a vice na corrida rumo ao Paiaguás. Conforme já vinha pregando, o DEM irá anunciar até o final deste mês quem será o candidato do partido ao Governo, que será escolhido através de pesquisa de opinião, feita pela Executiva Nacional da sigla.

Conforme adiantou o Olhar Direto, o ex-senador Jayme Campos já tinha deixado claro que o DEM não iria aceitar ceder nenhum de seus pares para compor chapa com outros partidos. “O partido tem dito reiteradas vezes que gostaria de ter candidaturas próprias, não só para Governo como para Senado”, disse Jayme Campos, para rebater uma declaração de Mauro Mendes, que havia admitido a possibilidade de compor chapa como vice do ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT).

A promessa é de que até o final deste mês o ex-prefeito de Cuiabá decida, definitivamente, se tem condições de concorrer ao cargo. Conforme o próprio Mauro Mendes, ainda há questões ligadas às suas empresas que estão o fazendo analisar a possibilidade de disputar algum cargo eletivo. Além do empresário, o próprio Jayme Campos é cotado para disputar o Paiaguás.

“Está de pé o compromisso que nós firmamos com o Mauro, na última reunião que eu participei do DEM, em que ele pediu um prazo até 30 de maio. Essa conversa para mim é a que está de pé. É aquela velha história, o que é combinado não é caro. Nós estamos aguardando esse prazo. Eu imagino que o Mauro, antes mesmo do dia 30 de maio, vai ao partido dizer se ele é candidato ou não. O partido vai, naturalmente, a partir desse dia, saber o melhor caminho que vai tomar nas eleições de 2018”, afirmou Jayme Campos, na última segunda-feira.

Apoio a Taques

O anúncio de que não pretende abrir mão de candidaturas próprias deixa o DEM cada vez mais longe de um possível projeto de reeleição do atual governador, Pedro Taques (PSDB). O tucano chegou a convidar Jayme Campos para ser seu vice, que desconversou.

Líderes do PSDB, como o deputado Wilson Santos, também haviam cogitado uma composição que trouxesse Mauro Mendes como vice de Taques. Hipótese que foi totalmente descartada depois que o ex-prefeito de Cuiabá assinou um manifesto se posicionando contra a continuidade da atual gestão.

Conforme Jayme Campos, a posição do DEM quanto ao apoio a Taques seria anunciada posteriormente pelo presidente da sigla, o deputado Fábio Garcia. Todavia, mesmo sem uma declaração oficial, o partido já deixou claro como irá marchar.

Fonte:   Olhar direto - Érika Oliveira

Enquete

Qual o melhor nome para Presidente do Brasil?

Bolsonaro

Lula

Aécio Neves

Ciro Gomes

Marina Silva

Michel Temer