Bem Vindo ao Notícias Virtuais - 21 de Setembro de 2018 - São 18:17Horas

Cidades

ACUSADO DE HOMICÍDIO SE ENTREGA ESPONTANEAMENTE

polícia | 13/03/2018 15h 16min

Adolfo Henrique Rohde, de 39 anos, acusado de matar sua esposa, Luzinete Soares de Oliveira, de 48 anos, acaba de se apresentar espontaneamente na delegacia municipal de Sinop, acompanhado de seu advogado Fernando Brandão ao delegado responsável do caso Carlos Eduardo dos Santos.

 

O crime ocorreu no último dia 28/02 após um desentendimento entre o casal, onde a esposa teria iniciado uma agressão com uma faca e para se defender o acusado empurrou a esposa que caiu no chão e desferiu uma facada em sua perna. Num ato reflexo de defesa, o acusado conseguiu tirar a faca das mãos de Luzinete e desferiu duas ou três facadas em sua esposa.

 

Mesmo estando bêbado, com o nervosismo da briga, o acusado após ver que teria cometido o crime, se arrependeu e saiu correndo atrás de socorro para sua mulher, mas logo caiu desfalecido, pois perdera muito sangue. Os dois foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e encaminhados para o Hospital Regional de Sinop.

 

Luzinete não resistiu aos ferimentos e veio a óbito já no hospital. Logo que soube da morte da esposa, Adolfo entrou em desespero, pois nunca teria agredido a esposa e só o fez para se defender. Mas confessa ter bebido muito e ter perdido a cabeça após ela o atacar com a faca.

 

Após ter sido operado e receber alta médica, Adolfo se apresentou na semana passada com seu advogado, prestou depoimento, passou pelo exame de corpo de delito e foi liberado para responder em liberdade. Porém, a justiça decretou sua prisão preventiva e o delegado comunicou sua defesa que prontamente se colocou à disposição para se apresentar.

 

“Meu cliente passa por um momento muito delicado, de grande emoção psicológica, pois o ocorrido foi uma tragédia familiar. Os dois brigavam reiteradamente, mas nunca chegaram às vias de fato. Sua filha presenciou o ocorrido e viu que sua mãe iniciou as agressões, Adolfo apenas se defendeu, mas infelizmente cometeu o crime. Em nenhum momento ele tentou se suicidar como alguns veículos de comunicação disseram, ele apenas saiu em busca de socorro para a vítima, mas acabou sucumbindo pela falta de sangue”, disse Brandão.

 

Mas o advogado garante que Adolfo continua a disposição da justiça para todos os esclarecimentos e responderá pelos seus atos. “Nos autos do processo conseguiremos provar sua inocência em relação ao ocorrido. Ele agiu em legítima defesa, e infelizmente sua esposa que era o grande amor da vida dele veio a falecer”, concluiu Fernando Brandão.

Fonte:   da redação